Cirurgia de Prótese de Disco Lombar

A cirurgia de prótese de disco lombar é uma alternativa para a cirurgia de fusão espinhal, uma operação comum realizada em cerca de 200.000 pessoas por ano nos Estados Unidos, com doença degenerativa de disco na coluna lombar (parte inferior das costas). A cirurgia de fusão espinhal cria uma união sólida entre duas ou mais vértebras para ajudar a fortalecer a coluna e aliviar dor crónica nas costas. Há muitos tipos de cirurgia de fusão espinhal, assim como uma variedade de instrumentos usados para fixar a fusão. A coluna é acessada pelas costas ou pelo abdome, dependendo do tipo de procedimento de fusão espinhal.

Objetivos da cirurgia de prótese de disco lombar são

1) Remover o disco doente;

2) Restaurar a altura normal do disco;

3) Diminuir a dor de costas relacionada a discos;

4) Preservar o movimento no segmento vertebral associado;

5) Melhorar a função do paciente.

 

Em comparação com a cirurgia de fusão colunar, os benefícios potenciais da tecnologia da prótese de disco pode incluir tempo de recuperação mais curto, mais mobilidade da coluna após a cirurgia e menor pressão nos discos adjacentes, sem a necessidade de um enxerto ósseo.

Para ser considerado candidato para uma prótese de disco, o paciente deve cumprir os seguintes critérios:  

  • Degeneração do disco em apenas um disco na coluna lombar, entre a L4 e S1 ou L3 e S1.

  • Um mínimo de seis meses de tratamento conservativo, tais como fisioterapia, medicação para a dor, suporte para as costas, sem mostrar melhoras.

  • Bom estado de saúde geral sem sinais de infecção, osteoporose ou artrite

  • Não ter alergia conhecida ao cobalto, crómio, molibdénio, polietileno ou titânio

 

Se você tem degeneração afetando mais de um disco ou dor significante na perna, você não pode optar por esta cirurgia. Contudo, você pode ainda ser considerado um candidato se tem cirurgias prévias nas costas.

Durante a cirurgia, o paciente passa por anestesia geral e uma incisão é feita no abdome. Através desta abertura, o disco é removido e substituído. O tempo médio de internação pós-operatório é de aproximadamente 4 dias. Desde que o dispositivo CHARITÉ foi aprovado pela FDA, vários milhares destas cirurgias tem sido realizadas nos Estados Unidos. Até hoje, cerca de 15.000 dispositivos CHARITÉ foram implantados no mundo todo. As estatísticas referentes ao número de cirurgias realizadas com o equipamento ProDisc-L ainda não foram disponibilizadas.

Complicações Potenciais

  • Necessidade de cirurgia adicional;

  • Reação alérgica aos materiais implantados;

  • Problemas na bexiga;

  • Sangramento; pode precisar de uma transfusão sanguínea;

  • Problemas nos vasos sanguíneos diferentes do sangramento;

  • Morte;

  • Implantes que se dobram, quebram, se soltam ou se deslocam;

  • Problemas na incisão;

  • Infecção;

  • Disfunção sexual masculina;

  • Dor ou desconforto;

  • Paralisia;

  • Flebite ( inflamação nas paredes das veias);

  • Pneumonia;

  • Efeitos colaterais da anestesia;

  • Movimento intestinal lento;

  • Danos na medula espinhal ou nervos;

  • Vazamento do fluido espinhal (líquido cefalorraquidiano);

  • Rompimento da dura-máter (membrana que cobre a medula espinhal); e

  • Fratura vertebral.
     

Resultado

Alguns dos riscos potenciais da cirurgia de prótese de disco são comuns a outros tipos de cirurgia, em particular, cirurgias da coluna. Embora alguns pacientes que passaram por cirurgias de fusão vertebral precisarem de cirurgias de revisão, eles geralmente apresentam menos problemas do que aqueles que passam por cirurgia de prótese de disco. Há muita discussão na comunidade médica em relação à eficácia da cirurgia de prótese de disco lombar.

Em vários casos documentados, a prótese de disco saiu do lugar por razões indeterminadas, que é um motivo importante de preocupação. Quando isto acontece, o paciente pode precisar de uma cirurgia de emergência para remover o disco, e a cirurgia pode apresentar risco de vida devido à possível perda de sangue e outras complicações.

Implantes de suporte de carga que permitem o movimento têm mostrado gerar desgaste por detrito ao longo do tempo. Os efeitos a longo prazo de desgaste de detritos na coluna são atualmente desconhecidos. Dados comparativos biomecânicos preliminares entre os dispositivos CHARITÉ e ProDisc-L indicam que o desenho de núcleo móvel do CHARITÉ pode equivaler a uma vida útil mais longa para o disco substituído devido à carga reduzida da faceta.

Um estudo de Março de 2007 que analisou a eficácia em 108 pacientes com implantes da CHARITÉ na França entre 1989 e 1995 pareceu promissor. Os pacientes foram monitorados por um mínimo de 10 anos e até 16,8 anos com a maioria relatando uma diminuição da dor e um aumento na mobilidade. A taxa geral de revisão de cirurgia foi de 10,4%, incluindo procedimentos de fusão de índice de nível oito e três substituições de próteses.

O monitoramento de pacientes a longo prazo é essencial para avaliar apropriadamente quão efetiva e segura é a cirurgia de prótese de disco em comparação com a cirurgia de fusão vertebral. As próteses de disco são inovadoras, apesar disso, novas tecnologias estão em desenvolvimento e podem ter o potencial para melhorar esta técnica cirúrgica.

Fonte: American Association Neurological Surgeons - www.aans.org

Porto Velho: Rua Rafael Vaz e Silva, 1663, N. Senhora das Graças, Porto Velho - RO, CEP: 76804-140

Rio Branco: Rua Hugo Carneiro, 725 - 1ª sala 678, Bairro Bosque, CEP: 69.900-550. Fones: (68) 3222-7900 / 99917-8852