A epilepsia e o ciclo reprodutivo da mulher


Existe uma relação entre a epilepsia e o ciclo reprodutivo da mulher. Isso porque ambos estão ligados diretamente com os hormônios do corpo. Algumas medicações antiepilépticas podem influenciar o metabolismo dos hormônios sexuais, atrapalhando a sincronia das menstruações e levando a uma maior incidência de cistos ovarianos, alterações de peso etc.

Entretanto, estudos já demonstraram que o estrógeno é capaz de reduzir o limiar para as crises, aumentando a excitabilidade neuronal. Além disso, existe uma relação entre epilepsia e ciclo hormonal da mulher, o que representa uma maior frequência de crises durante o período menstrual, em particular nos ciclos ovulatórios.

Com relação à gravidez, a maioria das mulheres gestantes com epilepsia tem, ou uma redução das crises, ou retorna o padrão anterior. Além disso, outros cuidados podem ser tomados:

  • Tentar usar baixas doses de anticonvulsivantes

  • Escolher drogas antiepilépticas mais seguras

  • Fazer pesquisas constantes de malformação fetal

  • Ter uma boa noite de sono

  • Não se esquecer de tomar os remédios e controlar o stress

  • Fazer um acompanhamento rigoroso com ginecologista e neurologista

Posts Em Destaque