Dormir bem depois dos estudos pode ajudar no aprendizado


Um estudo feito por pesquisadores da Longone Medical Center e publicado na revista Science diz que o sono profundo logo após os estudos incentiva o crescimento de conexões entre as células cerebrais, o que ajuda a reter memórias.

Para entender este mecanismo, o grupo ensinou ratos a se equilibrarem em uma vara de fiação e acompanharam as células antes e depois do aprendizado. Com o tempo, os ratos aprenderam a se equilibrar na haste que gradualmente passou a girar mais rápido.

Depois de acompanhar as mudanças cerebrais com o aprendizado, eles passaram a investigar o impacto do sono. Eles treinaram dois grupos de ratos: um formado por ratos que ficavam na haste girando por uma hora e que, em seguida, dormiam por sete horas e outro que treinou o mesmo período, mas ficou acordado nas horas seguintes. A conclusão dos pesquisadores foi que uma parte do cérebro é ativada quando o camundongo aprende uma tarefa e entra em um sono profundo. Interferir neste processo impede o desenvolvimento destes neurônios.

Sabemos que o sono desempenha papel importante na aprendizagem e na memória. Quem não dorme bem, não vai aprender bem. Após uma noite mal dormida, a pessoa pode ficar mais irritada e com menor capacidade de concentração durante o dia, o que pode repercutir na memória.

Posts Em Destaque
Posts Recentes