Fique atento à cefaléia


A cefaleia, também conhecida popularmente como dor de cabeça, é uma doença de ocorrência quase universal. Admite-se que pelo menos 95% das pessoas têm ou terão um episódio de cefaleia ao longo da vida.

As cefaleias podem causar vários graus de incapacidade nas atividades dos pacientes, determinando um expressivo prejuízo funcional, com significativo impacto econômico na sociedade e interferindo na qualidade de vida da população em geral.

Em geral, elas podem ser classificadas de acordo com a sua origem:

Cefaleias primárias: são aquelas em que o próprio sintoma (cefaleia ou dor de cabeça) venha a ser a própria doença, como a enxaqueca ou migrânea, a tipo tensional e em salvas.

Cefaleias secundárias: correspondem a uma doença que tem como um de seus sintomas a cefaleia, ou seja, há uma patologia se apresentando como dor de cabeça. Normalmente se manifestam de forma abrupta, em pessoas que não apresentam cefaleia com freqüência, ou quando há mudança nas características da dor.

É o caso das cefaleias associadas a:

  • Trauma (Traumatismo Cranio-encefálico ou Trauma Cervical),

  • Tumores Cerebrais.

  • Doenças vasculares intracranianas (Aneurisma Cerebral, Mal-formações Arteriovenosas, Acidente Vascular Encefálico Hemorrágico ou Isquêmico, Trombose Venosa Cerebral.

  • Infecções (Meningite).

  • Uso de uma substância ou sua retirada

Apesar de todo avanço tecnológico nos últimos anos, a maioria das cefaleias são diagnosticadas mediante anamnese e exame físico, não sendo necessário exame complementar. Embora em sua maioria as cefaléias encontradas sejam primárias, algumas formas secundárias têm como causas patologias graves e incapacitantes, devendo ser reconhecidas prontamente, para um tratamento precoce.

Devido a isto, na investigação diagnóstica utilizamos os sinais de alerta, que caso estejam presentes, para melhor avaliação deverão ser realizados exames complementares, que serão orientados segundo a suspeita diagnóstica: estudos de neuroimagem (Tomografia e Ressonância Nuclear Magnética), análise do líquor, dosagens hormonais e marcadores anti-inflamatórios, biópsia etc.

Os principais sinais de alerta são as que possuem as seguintes características:

  • As que se iniciam na terceira idade

  • De início súbito (hemorragias)

  • Progressiva (hipertensão intracraniana de instalação insidiosa, tumor ou abscesso)

  • Em pacientes com neoplasias (metástase) ou Imunodeprimidos.

  • Alteração no exame físico.

Nós do INAO (Instituto de Neurocirurgia e Neurologia da Amazônia Ocidental) possuímos uma equipe completa para o tratamento de todas as patologias neurológicas e da coluna vertebral.

Dr. Luis Eduardo Costa

Neurocirurgião

Dra. Juliana Farina Costa

Neurologista

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon

Porto Velho: Rua Rafael Vaz e Silva, 1663, N. Senhora das Graças, Porto Velho - RO, CEP: 76804-140

Rio Branco: Rua Hugo Carneiro, 725 - 1ª sala 678, Bairro Bosque, CEP: 69.900-550. Fones: (68) 3222-7900 / 99917-8852